A Sigma Lithium Corporation iniciou a construção da fundação e a instalação de infraestrutura em sua planta de produção de separação em meio denso, em sua propriedade integral do projeto Grota do Cirilo. A empresa anunciou também que garantiu 38 itens críticos de longo prazo necessários para o projeto e os ordenou para os respectivos fornecedores, colocando-os em depósitos para preservá-los.

A conclusão dessa etapa das obras civis de construção está prevista para até três meses, quando a empresa brasileira de subconstrução Promon Engenharia Ltda. deverá ter concluído a terraplanagem e canais de drenagem da planta de concreto. Esta etapa segue com sucesso e mobilizou cerca de 180 trabalhadores no último mês. A fim de financiar a construção, a Sigma possui os fundos para atender aos requisitos de financiamento de capital sob sua proposta de empréstimo bancário de construção. A Companhia assinou termo de compromisso para dívida e project finance junto ao Banco de Fomento do Estado de Minas Gerais (BDMG) e um banco comercial. O fechamento dessas transações de dívida está pendente da conclusão da devida diligência habitual e documentação definitiva.

Calvyn Gardner, co-CEO da Sigma e engenheiro-chefe no local da construção, comentou que “este é um marco para a empresa, que inicia a construção da Planta de Produção, após a conclusão bem-sucedida das áreas de engenharia e design e a mobilização dos funcionários”.

A Fase 1 da Planta de Produção foi projetada para produzir até 220.000 toneladas por ano de concentrado de lítio de grau de bateria de 6% de alta pureza, equivalente a aproximadamente 33.000 toneladas por ano de carbonato de lítio equivalente (LCE). Ana Cabral-Gardner, co-CEO e principal diretora comercial, explicou: “Ao avançar o cronograma da Fase 1 de construção conforme planejado, a Sigma Lithium está em posição de entregar potencialmente grandes quantidades de lítio verde e sustentável de grau de bateria em uma conjuntura crítica de fornecimento para o mercado de lítio e a indústria de baterias”. A executiva continuou dizendo que a demanda do cliente está além das quantidades planejadas para serem produzidas pela Fase 1, conforme indicado pelo termo de compromisso com a LG Energy Solution, bem como pelo acordo da Sigma com a Mitsui. “Nosso prospecto final recém-aprovado e o registro relacionado irão fornecer à Sigma flexibilidade financeira para fazer ofertas de dívida ou ações de forma mais eficiente para financiar nossos planos de crescimento acelerado para atender à demanda significativa que a Sigma tem experimentado por seus produtores de lítio de classe de bateria verde e sustentável focados em sustentabilidade em suas cadeias de abastecimento”.

A Empresa concluiu uma avaliação econômica preliminar e atualmente está conduzindo um estudo de viabilidade preliminar para uma segunda fase de produção prospectiva contemplando a adição de uma linha de processamento com capacidade semelhante à Fase 1 com mais 220.000 toneladas por ano de Lítio bateria de Grau Verde e Sustentável. Se garantido e validado pelo estudo de viabilidade em andamento, a Sigma poderia potencialmente dobrar a capacidade total do Projeto para 440.000 toneladas por ano (66.000 toneladas por ano de LCE). O estudo de viabilidade preliminar está previsto para ser concluído no primeiro trimestre de 2022. Calvyn Gardner disse: “Ao atingir o marco de iniciar a construção, provamos as capacidades de nosso projeto altamente experiente e equipes técnicas para avançar significativamente as operações de uma planta de demonstração para uma planta comercial em grande escala”.

O Conselho de Administração da Sigma aprovou um total de US$ 9,4 milhões de construção a serem financiados inteiramente com a conta de poupança de construção da Empresa que tinha um saldo de US$ 23 milhões no início de dezembro. As aprovações incluem US$ 4,7 milhões para a Promon e sua subcontratada brasileira para a execução de obras civis de terraplanagem, movimentação para fundações, adaptação do terreno e drenagem protetora do canteiro de obras e da planta de produção. Outros US$ 1,5 milhão para Promon e Primero Group Ltd. para a continuidade de determinados serviços de engenharia relacionados à construção durante o primeiro trimestre de 2022 e outros US$ 3,5 milhões em depósitos não reembolsáveis para solicitar 38 itens de longo prazo, protegendo seus respectivos slots de fabricação. Esses itens de longo prazo incluem, entre outros: subestação HV (incluindo energia

transformadores, salas de distribuição de usinas, linha de transmissão; britadores (primário / secundário / terciário); transportadores; classificadores de refluxo; rejeitos de empilhamento a seco equipamentos ambientais (incluindo espessador de rejeitos, filtro de correia de rejeitos, empilhadeiras, estações de tratamento de água), ciclones, separadores magnéticos úmidos, sistema de controle hardware.

FONTE: https://www.brasilmineral.com.br/noticias/sigma-inicia-construcao-de-planta-de-producao