A obra de engorda na orla de Matinhos cidade foi pauta de duas reuniões que aconteceram nesta quarta-feira (23) no gabinete provisório do prefeito Zé da Ecler. Primeiramente, o prefeito recebeu os representantes da empresa Jan de Nul, que será responsável pela dragagem na orla. Entre os que foram até o gabinete, estava o diretor da empresa, o belga Dieter Dupuis.

Na sequência, o prefeito esteve com os representantes do Consórcio Sambaqui –  formado pelas empresas Castilho, Codrasa, Tucumann, Jan de Nul, Dang, Serra da Prata e Soebe –, que irá tocar as obras, e do Instituto Água e Terra, órgão do Governo Estadual que realizou a licitação.

Nos encontros, foram tratados do início dos trabalhos e os locais utilizados para a armazenagem de equipamentos.

A obra começa logo após o Carnaval, partindo dos balneários até chegar ao Centro. Isso porque, conforme explicaram os representantes do comércio, são necessários três quilômetros para a extensão dos tubos que serão usados. O material vem de Santa Catarina e do Espírito Santo e será armazenado no balneário Flórida e na região da rotatória da avenida Curitiba.

Uma parte do antigo Fetiep, onde funciona a Secretaria Municipal do Meio Ambiente, será cedida para a instalação do escritório do Consórcio Sambaqui.

Durante a conversa com o prefeito Zé da Ecler, o gerente do consórcio, Elvio Torres, afirmou que o serviço na orla vai gerar pelo menos 350 empregos diretos – e por volta de 1.400 empregos indiretos. O prefeito Zé da Ecler reforçou a importância da utilização de mão de obra matinhense nos trabalhos. Ainda segundo Zé, a Administração Municipal se prontifica a ajudar no que for possível para o andamento da obra.

Como será a obra

De acordo com o Governo do Estado, as obras de recuperação da orla de Matinhos preveem investimentos de mais de R$ 500 milhões. Serão duas etapas, com a primeira fechada em quase R$ 315 milhões. Segundo o IAT, o objetivo da obra é minimizar os impactos gerados pela combinação do desequilíbrio de sedimentos, ocupações mal planejadas e as ressacas.

O Consórcio Sambaqui deve realizar serviços de engorda da faixa de areia por meio de aterro hidráulico; estruturas marítimas semirrígidas; canais de macrodrenagem e redes de microdrenagem; e revitalização urbanística da orla marítima com o plantio de árvores nativas. Também serão realizadas melhorias na pavimentação asfáltica e a recuperação de vias.

Nos primeiros 6,3 quilômetros, do balneário Flórida até a Avenida Paraná, serão instalados ainda dois guias correntes, dois headlands e um espigão.

Em uma segunda etapa, será recuperado trecho de 1,7 quilômetro entre os balneários Flórida e Saint Etienne. Também serão instalados novos equipamentos urbanos: ciclovia, pista de caminhada e corrida, pista de acessibilidade e calçada.

Presenças – Ainda estiveram no gabinete do prefeito nesta quarta para falar sobre a orla o diretor de Saneamento e Recursos Hídricos do IAT, José Luiz Scroccaro; e o gerente de Saneamento do instituto, Carlos Roberto Galerani. Pela gestão municipal, estavam a primeira-dama, Regina Viana; o chefe de Gabinete, Carlos Valderi; o secretário de Meio Ambiente, Ari Nomax; e o diretor da Secretaria de Obras e Planejamento Urbano, Maurício Piazzetta.

Representando o Legislativo, estavam os vereadores Nando (Pode) e Lucas Pesco (PSC). A reunião também foi acompanhada pelo empresário Luciano Chamano.

 

FONTE: https://www.correiodolitoral.com/48612/noticias/reportagem/obras-da-engorda-de-matinhos-comecam-apos-o-carnaval-informa-consorcio-responsavel/